sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Atenuar

Todo o tempo do mundo.
O caos se faz presente
e necessário.
A confusão, a agonia,
o presente é o caminho torto.
Aprendemos,
vivemos,
envergamos,
quebramos,
consertamos.
Percebemos o quanto somos grandes.
Revertemos fatos,
conquistamos pessoas,
delineamos lugares a percorrer,
a vida de reforçar o traço
ou apagar, esquecer.
O dia-a-dia, passo-a-passo.
O pensamento no bom,
a cabeça no ato, planejado,
decomposto antes do acontecido,
mas no dia.
A ventania passa,
a tempestade chega,
o sol raia
e somos nós, seremos.
Finalmente humanos.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Encontro

Não era para ser nesse momento, ou era?

No meio da folia, da agonia, dos trios elétricos, de tantas pessoas, eu não imaginava encontrar. Quando a cidade se enche de gente, justamente quando não imaginava encontrar, apareceu, sorriso no rosto, aquelas fundinhas na bochecha, sorriso expansivo mesmo e eu olhando sem parar enquanto conversava com um amigo em comum. Eu olhava como se dissesse: "Você não vai me apresentar?"

Não consegui parar de olhar para aquele sorriso, aquela boca, aqueles olhos que também me olhavam. Estava inerte, estava em contato profundo, estava ali, queria apenas um beijo para entrelaçar o futuro, para compreendermo-nos. Então fez parte do que eu gostaria de fazer e fui tímido suficiente para tanto, se apresentou, falou seu nome, perguntou o meu e eu queria apenas lhe dizer que estava pronto, que tudo era possível juntos, que ali era o marco zero, o encontro maior que nos tornaria mais felizes, mais completos.
Não vi mais depois daquele momento, não estive mais ao seu lado, mas ando pensando muito, bastante. O sorriso, a fundinhas, o toque na mão. Sinto que tornaremos a nos ver em breve, sinto mesmo. Aqui dentro de mim existe esse sentimento, essa certeza. E estarei pronto para quando isso acontecer. Estarei.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Queridos amigos blogueiros

Peço desculpas não está lendo vocês esses tempos... É CARNAVAL EM SALVADOR!
e EU sou LOUCO POR CARNAVAL, TRIO ELÉTRICO, BEBIDA, PERDER NOITE. pular, cantar, ficar rouco, tomar banho de chuva na avenida. adoro tudo isso.
ESTAREI DE VOLTA EM BREVE ao mundo "literário" cheio de coisas pra contar.
abraço perfumado em vocês e beijos fantasia.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

entrega

Minha casa está a sua disposição, meu corpo, minha boca, tudo. Fala pra mim, despeja tuas palavras, lança teu desejo, teu suor, tua saliva, teu toque. Não deixa um só milímetro do meu corpo sem tuas digitais, tua marca. Deixa eu estar contigo, com tua companhia, enlaçado em teus cabelos, sentindo o teu cheiro. Anda sobre mim, porque teus pés já caminharam sobre minha alma e me entreguei e estou entregue. Meus olhos clamam por tua presença, meus ouvidos tua voz. Me faz homem por inteiro, me faz, me olha, me senti. Meu coração bate mais forte ao seu lado, sinto-me completo. Quero permanecer te amando, te consumindo, me dando, me lançando em teus braços. Vem, vem que estou te esperando, meu amor.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Vazio

O não ser.
Não ter.
Olhar no horizonte.
Vassoura encostada atrás da porta.
Geladeira semi vazia.
Desleixe.
Contexto despercebido.
Cama grande.
Não ida.
Xícara sozinha sobre a mesa.
Não espera.
Não ida.
Cansaço, fadiga.
Cigarros, espelhos.
Solidão, insólito.
Sem chão, sem ombro.
Não ao lado.
Nada a frente.
Ide ao passado.
Permanece só.
Tudo de novo.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Um dia desses - quando entendemos o que se passa

tinha começado a escrever isso, mas não havia terminado, daí escrevi mais um pouco outro dia, mas acho que só agora entrego pronto


**************


Agora são outros tempos, já não faço uso das aspirinas que estão sobre a geladeira. Comprei cigarros mais fracos desta vez e uma garrafa de gim. Meus gatos ganharam uma ração nova, pintei a casa toda de branco, mas quero uma textura com cores na sala. Tem luz lilaz em meu quarto. Tenho novas orquídeas na minha coleção, uma catiléia está florindo, amarela, bela. Estou mais tranquilo, durmo melhor a noite e estou mais presente na vida de meus amigos. Comecei a organizar a minha biblioteca e aumentei a quantidade de luz que entra depois de por uma janela maior. Estou querendo um filhote de buldogue francês, acho que será uma ótima companhia para osíres e ramsés, inclusive estou tendo os dois como modelos para minhas fotografias, preciso exercitar, depois que entrei no curso de fotografia.
Estou programando uma viagem, mas ainda não decidi para onde.
Semana passada achei uma vitrola num antiquário e claro que levei para casa e o engraçado é que eu tinha ido ver uma cristaleira, mas saí de lá com ela, a vitrola, umas estátuas de gatos egípcios, dois tapetes persas e três galinhas de angola em tamanho real que coloquei em meu jardim. E falando nesse, está uma coisa linda de se ver e olha que ainda é verão, quando chegar na próxima primavera, vai fazer inveja aos livros que li ultimamente.
Minha avó disse que viria me visitar final de semana que passou, acabou desistindo em cima da hora e eu havia preparado várias coisas para a gente fazer. Eu iria tomar gemada de manhã, adoro a que ela faz, com alecrim fresco. E iria levar ela para comer camarão lá na ribeira, muita coisa para podermos nos divertir, mas me disse que não sabe quando virá aqui. Ontem foi quarta-feira e alguns amigos de infância resolveram aparecer de surpresa - adoro surpresas - chegaram aqui por volta de cinco da tarde, diziam querer comer bode cozido com bastante verduras e pirão - posso como essas criaturas? - e fui eu lá pra cozinha e eles também, por isso sempre quis ter uma cozinha grande em minha casa, para poder receber os amigos nela enquanto cozinho. Sei que nessa estória eles acabaram dormindo aqui, todos bêbados, inclusive eu. Fico muito feliz em ter encontrado amigos tão bons e eles terem permanecido em minha vida desde então. Na verdade, muito deixaram de ser só amigos, tornaram-se irmãos escolhidos como diz alguém que eu não me lembro agora.
Meus pais estiveram aqui no inverno, não entendo porque decidiram vir para o litoral no inverno, poderiam ter se divertido mais agora. Mas vai entendê-los! Mainha me trouxe sementes de algumas ervas que me faltavam e como sempre fica dizendo que não estou me alimentando bem, que isso, que aquilo, ma na verdade sinto falta disso, dela aqui perto de mim. Mas fui eu quem escolhi morar só, não posso me reclamar. Painho adora consertar as coisas aqui em casa e como ainda não tinha feito a reforma, ele se esbaldou, passava o dia ajeitando aqui, ali. Mas nos domingo a farra estava montada, eles adoram cerveja e festa em casa, então alguns amigos vieram - aqueles gaiatos que adoram a comida de minha mãe - e era uma festa só. já estou com saudade deles. Acho que irei passar por lá quando decidir viajar.
O tempo vai passando e eu vou envelhecendo bem, creio que tenho uma vida espetacular, tenho meus pais, minha avó paterna, bons amigos, meus lindo gatos, em breve xavier - o nome do buldogue que irei comprar - adoro tudo isso na minha vida. Amo esses detalhes todos.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Ilustre Desconhecido

"Um poema como grande abraço perfumado aos amigos da banda Ilustre Desconhecido"

(http://bandailustredesconhecido.blogspot.com/)










Dentre todos os abismos,

com pessoas tantas ao fundo,

porque tudo é mistério

e o mundo parece longe,

a realidade é constante

e incerto são os espaços - caminhos.

Mas abertos estamos,

entregando-nos vamos,

ao desconhecido

e ele voraz nos toma,

nos persegue,

pega no calcanhar,

alcança mesmo quando corremos,

sentamos juntos.

Estamos ao lado do ilustre,

aquele que nos traz de volta,

o desconhecido, mas fiel,

que se move,

anda ao lado e some.

Não tenhamos medo,

Deixemos ir, acompanhar:

o ilustre desconhecido.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Só por segurança

Um porto
Uma porta
Aquela janela
Um caminho
Uma sombra
Água fresca
Um descanso
Uma brisa
Ah!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Basta ler e apagar

Fechando um ciclo, outro que pensei já ter fechado, Mas preciso antes de mais nada mostrar algo.

****

Um dia, certo dia, naqueles dias em que se toma um porre monumental, e eu adoro tomá-los de vez em quando, porque ... (Não, basta de porquês) então, continuando, numa dessas cachaças da minha vida tomei uma decisão de não mais alimentar um amor que eu tinha, mas a intensão era matá-lo mesmo, sem ar, sem água, sem sol, sem adubo, sem nada, nem uma lágrima sequer. Precisava fazê-lo murchar, secar, perecer. Consegui depois de um bom tempo. Volta e meia lembro desse amor, até choro, mas é só lembrança, não vive mais não ser em lembrança.
Pois bem, anos se passaram e aquele menino, aquele que já me referi outras vezes, "o mesmo-menino-bicho-grilo" amante incondicional, apaixonado, romântico ao extremo (Como diz a Roberta Albano: "dramático, pior do que os do século XIX" acho que é isso), ele continuava acreditando em tudo isso por fora e até por dentro, mas em seu subconsciente, ele (Euzinho aqui) fazia com que as coisas não passassem de certo ponto, sem afastando as novas experiências, as novas paixões.
No ano passado, alguém, conseguiu ultrapassar essa linha imaginária equatoriana no meu íntimo, não sei como, mas conseguiu, ou porque eu permiti mesmo sabendo do risco, ou porque arranjou uma forma de penetrar em meu peito com seu sorriso de canto de boca e seu jeito aéreo. Enfim, o zingador esteve apaixonado, esteve entregue, esteve dado por demais, mesmo sabendo que não poderia esperar por muito, e talvez essa fosse a questão, por isso ter se permitido a tanto. e como era esperado, não houve muito além, houve bons momentos sim... Mas acabou, fechou-se o ciclo.
Não precisava dizer tudo isso, não precisava mesmo. Mas aí então, recebi um e-mail, que cortando algumas partes, está aqui:
"Oi Plínio,
desculpa estar te escrevendo, mas só queria dizer que teu último post...
Bom, adorei a forma como se expressou e as palavras... a forma com a qual me 'conectei' com as palavras e o sentimento por detrás de cada uma e a música de Sarah Vaughan então.
Ah, esquece. Só queria agradecer pela sensação que senti ao ouvir a música e ler suas palavras..."
Não nada de mais no que está aí em cima, não nada de mais mesmo.
Mas tenho uma vontade enorme de gritar, de dizer que sou gente, que sou humano, que me apaixonei, que estive aberto, coração pulsando, que poderíamos ser felizes juntos, que se houvessem desafios estaria ao lado, derrubaríamos as barreiras, as dificuldades. Que amava beijar-lhe, ver seu sorriso de canto de boca, que mesmo odiando cócegas, eu adorava quando brincava assim comigo, que eu esperava todo o dia para te ver a noite, que odiava os fins de semana porque não podia te ver, que cada minuto ao seu lado era precioso, mesmo que fosse pra ficarmos calados. Que a vista do mar era perfeita, mas era mais perfeita porque estava ali te esperando chegar. Que quando nos abraçávamos eu tremia por dentro, eu queria não soltar mais, eu queria... Ah, eu sei que entrei numa enrascada, mas era você, foi de repente, me pegou, e eu tive medo, eu te disse que tinha medo, mas venci esse medo, me permiti viver, me permiti gostar, e acabei me permitindo sofrer de novo e sabe da grande verdade, eu é que posso te agradecer, porque ao final de tudo eu percebi que estou vivo, que posso amar de novo, que eu não sou frio, gélido, incapaz de sentir, de sofrer, de me apaixonar, de me esbaldar de amor.
Eu é que te agradeço.
Muito obrigado mesmo!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Vão gritar de meu corpo, Vão sentir de minha alma

Um abraço na querida Van e na doce Roberta Albano
*****
Para se ler ouvindo essa música aí em cima, ou uma ópera (Cármen)
e bebendo suco de melancia gelado ou uma dose de uísque dupla cowboy
*****
Parecia querer morrer de tanto que aquele momento mexia com meu corpo. Parecia até que eu estava saindo de dentro de mim e me olhava de fora pra dentro numa intensidade e voracidade que até tinha medo. A forma que me tomava nos braços, como emaranhava-me com suas penas e consumia e sorvia e beijava e mordia.
Eu não queria morrer, queria ser absorvido mesmo e estar grudado, unido, murmurando de prazer e ouvindo aquela sinfonia toda que emanava do outro corpo. Aquele cheiro de pele suada, lambida, gozada. Eu sentia amor ali, paixão avassaladora, sentia desvanecer, desgarrar algo de mim, eu entregue, eu dado, eu possuído, me pegou, me dilacerou, me fez gato e sapato e me fez pleno. Não perdi nada, não ganhei nada, apenas estive, apenas fui. Faz pouco tempo, faz horas na verdade e ainda posso sentir o peso do corpo, posso sentir o olhar de contemplação de consentimento.
Vai levar alguns dias para ter de novo, para ser, para estar, enquanto isso me toco, me lanço em pensamentos, em devaneios, revivendo em mim o que a pouco me levitava, me pesava, me preenchia. Ah...

O fim do desassossego

É nítido. Característico.
Sobre todas as coisas uma leveza.
Chegada a hora de tomar partido,
Mostrar a cara,
Perceber-se decidido,
Convencido de si
E não orgulhoso ao ponto de cegar.
Meu momento está quase aqui.
Terminando de aparar as folhas.
Já varri meu quintal,
Tirei algumas flores para o jarro sobre a mesa.
Agora é só ir.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

noite, tropeço, verdade

Agora que é só azul e o sol faz arder um calor visceral, durmo de madrugada e acordo mais tarde, porque é de noite que a brisa vive.
------- ...
Um passo descompassado e tropeço. Você me segura não me deixando cair, olho-te nos olhos e vejo mais que mãos amigas, vejo um futuro ao seu lado.
------- ...
A frase que você me disse não sai do meu pensamento.

Selo, selo

Duas novas indicações de selos, que uno aqui por se tratar do mesmo selo, muito obrigado a Bruna e ao Matheus do Último Romance e Roberta Albano do R. Albano.




Abraço perfumado e beijos fantasia meus queridos.




E aqui está:

Regrinhas básicas:


1- Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro” Que você acabou de ganhar!!


2- Poste o link do blog que te indicou.(muito importante!!!)

http://lettersalbano.blogspot.com/

http://oultimoromance.wordpress.com/


3- Indique 10 blogs de sua preferência e os meus queridos que recebem um abraço perfumado mais apertado são:

1. http://rafaelanogueira.blogspot.com/
2. http://crisvounessa.blogspot.com/
3. http://essapalavra.blogspot.com/
4. http://eusouamelie.blogspot.com/
5. http://joaopedrotusabes.blogspot.com/
6. http://chuvadenovembro.blogspot.com/
7. http://poetamarcosleite.blogspot.com/
8. http://solidaoestavel.blogspot.com/
9. http://abraaosousa.blogspot.com/
10. http://lisavietra.blogspot.com/


4- Avise seus indicados.

Tá feito.


5- Publique as regras.

Aqui estão todas.


6- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.


7- Envie sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com juntamente com os 10 links dos blogs indicados para verificação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras corretamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura em P&B.

Meus queridos, grande abraço perfumado.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Diluiu meus pensamentos

Acreditando no pós
Postergando sentimentos
Inoculando o ócio
Num comércio de olhares
Verdadeiramente inerte
Apenas aqui
Oficializando um tempo
Aquele mesmo que reflete
Que sobrevive a tudo
Não subvertendo
Não estacionado
Não entregando
Nada de vermelho
Reina o azul acinzentado
E quando elas teimam em cair
Calo-me. Centro-me.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

ìMtiMo

Arrebatando, arrematando
batendo os dentes
Mordendo os lábios
Suando o corpo
Vaporizando odores
Falando baixo
revirando os olhos
Espelhando, espalhado
Querendo mais
entregando tudo
Espasmando, tremendo
Deitado, deixado
cansado.

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas