segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Revolta

Decomposto o largo e experimentado o olhar,
sigo em contralto, disparando contra o som do silêncio
e do abismo que me separa de quem amo.

domingo, 23 de agosto de 2009

Boa tarde

Quero ver teu sono, teu pranto, teu sorriso.

Amálgama minha, deleita-se, deita-se sobre meu corpo,

estarrece-me em gozo, unta-me com teu suor,

deixa-me saborear a força que emana do teu peito,

prende-se aos meus pêlos, aninhando-se em meus braços.

Brigando vou com o vento que lambe o teu rosto.

Brisa leve que uiva em meus ouvidos,

sussurrando-me palavras ternas e doces.

Amo tua voz, teus lábios, tua sinceridade constante.

Louvo-te sempre, acalenta-me todo, valorizo nossos segundos,

vivo-te agora, quero-te ao longo do saborear, do prazer recíproco.

Vou-te sempre e quando não houver mais amor carnal,

seremos almas amigas, contemplação.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

amor tempo

Todo o tempo do mundo.

O amor de todo.

Adiante Passado

Veloz Constante

Cortante Charmoso

Análogo Viajante

Viciado Vigoroso

Relutante Conjugado

Individual Cego

Coeso Incompreendido

Permissivo Carregado

Vazio Dormente

Curativo Abrasivo

Latente Inteiro

Todo amor do mundo.

O tempo todo.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Contemplação

O seu beijo me marcou profundo.

Eu não esperava que você me beijasse...

Mas me entreguei sem medo, me cedi.

Doei-me ao doce desejo puro.

Todo o meu consentimento reduzido a um beijo teu.

Uma frase tu me disseste e estremeci, senti-me quente.

Tão verdadeiras as minhas palavras que te falei aos olhos límpidos.

Deixo-me ao teu tempo, preservo e respeito o teu próprio peito,

que afagou as minhas costas.

As tuas mãos adormecem-me a pele.

O cheiro que de ti exala enaltece-me,

sugere-me próprio odor de madeira áurea.

Manso o teu jeito de me dizer que te olho sem parar.

Mas teus olhos me encantam, luz que brilha, ilumina e não ofusca.

Ressalvo-te imensa agonia livre das horas que fico sem ti,

que sonho incessantemente em ter novamente o teu olhar junto ao meu.

Quiseras tu, mesmo depois do teu tempo, estar junto a mim.

Quero assim realizar meu sonho,

num tempo hábil de nós dois,

ter o teu beijo pleno, porque pouco tive,

e já me vi feliz, imagino o mais.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Furtivo Encontro

Passou por si, virou-se em mim,

mergulhou no íntimo e foi-se.

Vasculhou meu olhar, não satisfeito...

Tocou-me profundamente e esperou reação...

Não tive saída, suspirei devagar,

olhei nos olhos e nada pude falar,

arrancando-me um beijo demorado,

Fez meu coração em muito palpitar

e o degelo do meu corpo quente em suor.

Voltando a fitar minha íris...

Em mim sorriso consentimento lapidou-se: veneração.

Entreguei-me ao jeito seu de ser.

Abri-me ao desejo pleno, permiti.

Meus pensamentos devaneios tornaram-se compreendidos.

E vesti-me com seu corpo e a geleira não derretia só em mim.

O meu mergulho em sua alma adentrou.

Tocando e vendo nos postos de visão,

o seu desejo rápido e duradouro.

O meu tempo se fez inerte às suas horas,

e nossos corações ritmaram juntos,

no espasmo desse instante,

tão furtivo encontro de prazeres.

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas