sábado, 2 de fevereiro de 2008

e sim...

As folhas caem, flores brotam, logo após frutos deliciosos: a bonança. Estou no início da temporada de flores, lindos botões... Quem podia imaginar que era tudo isso que estava dentro de mim há não ser eu mesmo? Naveguei por esses mares de mim e encontrei um porto ainda mais seguro e mesmo que as tempestades não me abatessem, agora mais ainda estou pronto, no porto, seguro. O amor me pegou mais e mais e a paixão revive, renasce a todo instante. Eu mesmo circunscrito, desenhado pelas minhas mãos e pelo cotidiano. Esculpido por olhares. Não me deixo, não me largo, não vou vacilar. Não pense que me tornei frio, apenas estou concentrado em mim, nos meus passos. Ando olhando adiante e me vejo ainda melhor nesse futuro-presente. Não narciso, mas contente com quem sou e no que vejo de dentro pra fora.

Um comentário:

Daniel disse...

Vou apertar mais forte os olhos agora - quem sabe fica mais nítido; vou anular os ruídos, deixar os ouvidos mais seletivos - quem sabe fica mais nítido; vou amarrar os cabelos, abrir a boca e respirar fundo - quem sabe fica mais nítido...

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas