quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Amor meu

Um abraço perfumado em minha querida prima Nazara.



Porque amar faz todo sentido, porque mesmo que o choro me invada como faz agora, eu mesmo estarei sempre acreditando que amar vale a pena, que meu coração baterá acelerado sempre que a paixão invadir minha alma, porque ser servo do amor é humano, é divino. Porque a saudade não mata o amor, apenas deixa dolorido, mas o amor é maior, é mais grandioso que tudo, que qualquer força, porque o amor é amor e tudo está contido.
Quando um dia chegar o ponto (se chegar) de eu esquecer quem amo, que me joguem no mar de braços amarrado e um peso nos pés. Quando eu não mais poder dizer eu te amo, que me olhe nos olhos e veja o que ele diz, quando minhas mãos não mais tiverem forças de tocar e afagar, que me decepem os braços e se tu tiveres dúvidas de meu amor constante e as vezes (involuntariamente) calado, lembra dos meus olhos caídos como os de um peixe e vê o que eles dizem.

Um comentário:

RGE disse...

Está forte... Gostei

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas