quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Certo pensar - monólogo de abutre

Um tornado, um vendaval constante, repouso calado, pouso mãos, abraço apertado, nada de profetizações, apenas conclusões precipitadas, queda, surto, loucura. Existia um paraíso a ser dado, ofertado, construído, vivido. Precisava de uma palavra, de um gesto, de dar as mãos e ir. Poderia reinar cores vastas, brisa refrescante, conversas construtivas, riso solto, estado de alegria. Poderia tudo, muito, mas muito mais, café na cama, flores desavisadas, encontros marcados, pizza no fim de semana. Mas chove muito, faz um calor infernal, os pensamentos estão sem nexo, a vida está frouxa, o tempo está letárgico, o desejo está a ponto de partir, de estourar, de arremeter. Tudo é confuso, não existe noite bem dormida, não há espaço nas prateleiras, muito pó nos cantos da casa, muitas asas partidas, muito leite derramado, pouco choro. Aquilo tudo se perdeu antes mesmo de existir, de ser pensado. A maldita dor de cabeça não passa nem muito menos a ressaca alcoólica, a moral. Um abstinência de água, de sexo, de paz, de tudo que poderia estar acontecendo de bom e tudo é lixo, nada de luxo, café ralo, comida sem gosto, banho morno, saindo suado, cupins nos quadros da sala sujando o chão de farelos de madeira. Muito cansaço, muito desastrado, mãos tremendo, aspirinas são fracas, cigarros não matam a vontade de fumar e fumo e fumo e fumo, a boca seca, ressaca de cigarro também, ressaca de você ficar calado, de você não me ligar, de não existir, de nada, de tudo. Esse palhaço que se instaurou em mim não faz ninguém rir, nem mesmo eu, nem mesmo espelho. O que será de tudo? O que será de mim? Não li meu horóscopo hoje, será que devo sair de casa, será que meu inferno astral já começou e por isso também tudo está enevoado? Que música ouvir? Quero silêncio. Não! Quero sua voz quase estridente, quero seu sussurrar quente, quero sua risada farta, quero seus passos firmes, quero seu desejo me consumindo, como quero, como quero. Estou cansado das máscaras que uso, quase sou um travesti de tanto enfeite, não quero isso, quero me desnudar, quero despir as coisas todas que foi decantando em cima de minha alma, sedimento por sedimento quero por pra fora. Quero leite morno com alecrim, quero som de saxofone, quero dançar um folk, quero, quero. Chega desse etecetara de nossas vidas, de minha vida. Chega de pesadelos e acordar assustado. Muita loucura, muita insensatez, melhor ficar calado, sem pensar em nada, nem em ganhar na mega sena, no jogo do bicho, na mãe da vizinha que faleceu na segunda. Acabou, desavisado, mas acabou, sem pressa, sem panela no fogo, sem insensos, acabou o jogo de ping-pong, acabou esses desfrute azedo, água sobre a pele, muito sabonete, muito esfrega-esfrega. Não preciso dizer nada, nada mais. Afinal, você não não me entende, eu não me entendo, nós não nos entendemos e salve geral, o mundo se desentendeu.

3 comentários:

ana disse...

é o tempo que passa, passa, passa, e leva um pedaço da gente com ele.

劉德華Andy disse...

That's actually really cool!!AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,a片,AV女優,聊天室,情色

I LOVE YOU disse...

走光,色遊戲,情色自拍,kk俱樂部,好玩遊戲,免費遊戲,貼圖區,好玩遊戲區,中部人聊天室,情色視訊聊天室,聊天室ut,成人遊戲,免費成人影片,成人光碟,情色遊戲,情色a片,情色網,性愛自拍,美女寫真,亂倫,戀愛ING,免費視訊聊天,視訊聊天,成人短片,美女交友,美女遊戲,18禁,三級片,自拍,後宮電影院,85cc,免費影片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,美女,成人圖片區,avdvd,色情遊戲,情色貼圖,女優,偷拍,情色視訊,愛情小說,85cc成人片,成人貼圖站,成人論壇,080聊天室,080苗栗人聊天室,免費a片,視訊美女,視訊做愛,免費視訊,伊莉討論區,sogo論壇,台灣論壇,plus論壇,維克斯論壇,聊天室

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas