sexta-feira, 3 de junho de 2011

Soneto de passarinho

Canta, canta passarinho, canta, canta miudinho
Na palma da minha mão
Quero ver você voando, quero ouvir você cantando
Quero paz no coração...”

Geraldo Azevedo

Sonhei que tinha ninhos de passarinho nas pilastras de dentro de casa, um sonho lindo, nítido. Depois vinham todos eles, os pássaros, para a janela, olhavam o dia cinza, chuvoso e davam a cantar, eram vários, muitos, sabiás, sofrês, galos-de-campina, cardeais, rolinhas-fogo-pago, pêgas, passarinhos-de-arroz, rouxinóis, canários-da-terra, periquitos, pardais e muitos outros, com suas cores e cantos. Uma festa danada em minha janela. Não demorou muito o sol apareceu, veio juntar-se a grande algazarra, banhou tudo com seu dourado, deu mais vida as cores das penas dos passarinhos. Um dia mágico, o sonho vivo.

Nenhum comentário:

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas