terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Riovermelharemos

Onde esteve meu norte?
No sul cativado,
leste de um oeste triste.
Resplandece uma alegria de sol, rio.
Rio de tudo quanto
Todo estado de sentimento.
Onde estaremos?
Ainda hoje riovermelharemos,
onde noite dia é,
onde dia escuro fica.
A poesia circunscrita
Extasiada e viva.
Onde rio e mar se encontram
Aquele mesmo lugar todo, largo,
Onde velhos
Onde novos
Onde rio, vermelho,
Onde estou, aqui estou.
Apaixonado.

Um comentário:

Vinícius Aguiar disse...

Isso é poesia clássica, da melhor qualidade! Parabéns mesmo, desde á métrica até o tema, tudo maravilhoso!

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas