terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Céu desabando

Dia que acorda chovendo. Os gatos brincaram por toda noite não me deixaram dormir. Quando por vezes pegava no sono, viajava entre curtos sonhos e pesadelos, acordava suando. Também teve a goteira no teto, irritante, caindo uma após a outra, por vezes mais rápidas, por vezes mais lentas. Hoje o dia promete, hoje o dia chove.
Gota
Gotejando, latejando.
Escorre leve, carrega tudo.
Amansa os pensamentos.
Lava os sentimentos.

Nenhum comentário:

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas