quarta-feira, 20 de julho de 2011

Engasgo (ou) Cinzas de cigarro que voam e caem nos olhos

Tenho vários motivos para sorrir, mas posso citar apenar um: estou vivo. Simples isso, fácil. Mas o que me prende hoje é o sapato esquerdo que me força a unha encravada. Destravo as janelas que estão loucas para serem abertas e me gritam desvairadamente, porque lá fora brilha um sol majestoso, e as roupas estão totalmente secas no varal. Queria sair daqui e ir, mas ir tão perto do nada quanto longe de tudo e apenas recostar minha cabeça no colo do espaço e chorar. Por que mesmo sabendo de toda felicidade que há em mim, também sei o que me arrebata e me faz querer simplesmente ser frágil. Numa música que toca enquanto outro toca um violino afinado e afiado, diz: tempo de silêncio e solidão. Mas alguém pode me perguntar o porquê e eu, franco e claro, digo: Nem tudo é companhia no meio da multidão. Hoje estou em casa, nunca mais estive em casa do jeito que estou hoje. Mas o que há de diferente estar em sua própria casa todos os dias? Engraçado isso, ter de explicar algo tão denso&complexo&chato e quem sabe desnecessário, mas como disse que sou e realmente sou franco: tem dias que você está em casa, mas não está. Noutros dias estamos, mas tem alguém conosco, mesmo que seja em pensamento. Há ainda os dias em que recebemos visitas avisadas ou desavisadas e rezamos para que saiam tão rapidamente como quando entraram. Aqueles dias em que chamamos alguém para um almoço, mas a pessoa fica até o jantar. Enfim, são tantos dias, mas hoje é um dia meu, em minha casa, com minha musica, meu choroloucodesenfreadosufocante. Parece que estou num desabafo alucinado, mas não, estou sendo um pássaro que se permite, mesmo que por um dia, não saber voar.

Uma noite sem você
João Linhares

Uma estrela brilha na brecha da noite
Clareando o calabouço da minh'alma
No escuro e sem você
eu perco a calma
Hora amarga que me encharca
em seu açoite
A paixão me esquartejando com sua foice
E a garganta vomitando um grito rouco
Chamei tanto que eu quase fiquei louco
Quis mostrar um pouco do meu sentimento
Que uma noite sem você é muito tempo
E uma vida com você é muito pouco

A saudade incendiando a madrugada
No silêncio queima a chama da alegria
Inda lembro de você naquele dia
Me beijando, me dizendo que me amava
Te amei tanto que eu não imaginava
Que sozinho ficaria triste e oco
Quando o mundo me chamava
eu tava mouco
Galopando no vagão do pensamento
Que uma noite sem você
é muito tempo
E uma vida com você é muito pouco

Um comentário:

toryburchshoesbags disse...

This avoids the problem of selecting Moncler Onlineand matching for a large number of ensembles over and over. On the Internet you are able to buy baby clothes at discounted wholesale prices so theyNorth Face Jackets are more affordable. When it involves contemporary apparel for your infant, cheap wholesale baby clothes in multiple sizes can be a new mother's helping hand.

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas