segunda-feira, 6 de outubro de 2008

certo leãozinho

À beira, esquiva, ri.
Brilho nos olhos, constante silêncio.
Fala. Nervos, dúvida.
Amostra-se, anda, não pára, diverte-se.
Encanta, envolve, aí morde.
Espreita, ouve, não entende ou finge.
Sorri novamente, percebe.
Mostra desconhecimento, incerteza.
O que quer?
Não se vê a curto tempo.
Não se vê beleza pouca.
Mas brilha mais os olhos.
Fala, se cala.

Um comentário:

Nelma disse...

Muito legal seu Blog e tudo o que você escreve nele...
...Achei muito interessante "Certo leãozinho", Vou copiar e guarda palavras belas e fortes!

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas