sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Paralelas


"... em cada luz de mercúrio, vejo a luz do teu olhar..."

Andei procurando você por aí e não te encontrei.
Passei a acreditar que você não existe, que não será possível nosso encontro.
Mas por mais que eu queira acreditar nisso, tenho esperança.
Sinto você muito próximo de mim.
As vezes posso jurar que é seu cheiro que sinto.
Noutras, ouço frases que parecem terem sido ditas por você.
Imagino como será seu toque, seu abraço, seu beijo.
Vou indo nas paralelas, observando tudo, espreitando.


"... no corcovado, quem abre os braços sou eu,
Copacabana, esta semana o mar sou eu,
Como é perversa a juventude do meu coração..."

Citação da música Paralelas de Belchior

Nenhum comentário:

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas