segunda-feira, 18 de maio de 2009

O amor

O principio de tudo. De onde partem as águas que encharcam os vales e os ventos lambem a relva e com os açoites levam as sementes que florescerão em outros lugares ao raiar do sol. Não acreditando nos descompassos da vida, chega o momento de nascer, a mágica sensação de ver brotar, encontrar a luz. Metaforicamente, o amor assim surge. Com o olhar que quebra as cascas do sentimento, o beijo que faz enraizar, os toques que firmam ainda mais a plantinha e o convívio, que aumenta o tamanho, desenvolve os brotos de flores, que dá lugar aos frutos de carinho, de mais amor. A primazia da natureza não se contradiz e mesmo que ervas daninhas surjam ou foices venham lhe cortar as hastes, sempre de rebrotar, reviver o amor.

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas