terça-feira, 23 de março de 2010

Jogo amargo ou Cadarços desamarrados em dia de chuva - 1

Perdi o jogo. Dia chuvoso, céu chumbo, um vento forte, trovões e raios, tudo conspirando contra. Perdi. Não tem mais rei algum sobre o tabuleiro, foram comidos todos os peões, cavalos, torres, bispos e rainhas. È, justo, no plural mesmo, porque eu jogava sozinho. Consegui perder para mim mesmo e ao mesmo tempo em que um tombava ou outro tinha uma espada enfiada ao peito. Também não restou uma trinca de ases, não tenho coringas na manga, muito menos nas mãos. Acabou. Perda total.

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas