sábado, 17 de janeiro de 2009

Uma noite e um dia - Paga uma única diária *2

"Um vento morno soprando nesse fim de tarde".
( Um amigo que estava ao lado disse isso)
Varanda
Levanta e mostra-se
Aprende que a vida anda
desprende da incerteza
Garante o teu gostar
Entrega teus sentimentos
Deixa-se pleno, livre
Não lastima
Não esperneia
Não chora
Inaugura um novo ser em si
Desnudo dessas amarras
Chega das entrelinhas!
Percebe a vista
Olha para teu futuro
Ama teu instante
Anda, vai até a varanda
O vizinho toca seu piano
o vento a sinalizar
E a noite está quase chegando
Não há porque não sentir
Vai, leve.

Um comentário:

Márcio Ahimsa disse...

Isso, anda e vá, assim, as pernas levam para o caminho da vida, é ali, logo, esquina do acaso, que mora o viver.

Abraços.

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas