quarta-feira, 5 de maio de 2010

Nos dias de maio

Em maio os pensamentos vêm e vão, os ventos mudam constantemente e trazem novos cheiros, as cores que se perpetuam são mais vivas e os tons predominantes são o azul e o amarelo. Nos dias deste mês, as portas estão abertas e nos chamando para entrar e agarrar as grandes chances da vida. As pessoas que se aproximam do nosso ambiente de convívio querem amizade verdadeira. As conversas não são fúteis e se discute política, religião e futebol sem brigas. E todos falam através de poesia. Nos dias maiano o canto dos pássaros é enaltecedor, as noites são mais estreladas, o sol brilha mais intensamente, mas não maltrata e o sabor das gotas de chuva é mais adocicado. Nos mesmos dias, o verde das matas aumenta, praias, rios e mares se tornam mais limpos. Os cometas são fogos de artifício estourando e sendo vistos pelos povos. Os animais da lista de extinção começaram a se reproduzir, e os que desapareceram – assim como as plantas, depois da nova ciência de maio – reapareceram. Os metais voltaram a existir em suas jazidas e os homens não se matam por elas e também não morrem de sede e fome, porque há emprego para todos. Os campos são extremamente produtivos e não há mais sem-terras. Nos dias de maio, todos os dias são realmente lindos e bem vividos e as fronteiras foram extintas, porque todos os homens vivem em paz, todos se respeitando independente de credos e raças. Nos dias de maio, o amor está acima de tudo, porque ele é o alicerce destes sonhos dos dias de maio, que um dia se realizará, só que em todos os dias, de todos os meses, de todos os anos e séculos subseqüentes.

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas