domingo, 16 de maio de 2010

Sabedoria água com açúcar em dias de trovoada

Onde está?
Pouco importa.
Apenas está por aí.
Surge quando não esperamos
e quando queremos.
O que está acontecendo é exatamente isso, agora.
Tempo real.
Não está em lugar nenhum,
mas sim aqui, agora.
Intangível,
porém logo ao toque das mãos,
há um passo somente.
A compreensão é imediata,
instantânea.
Graça alguma foi lhe dada de certo,
mas alguns tendem e teimam em lhe chamar de muitos nomes.
Cá eu, prefiro, apenas, dizer que é estado.
Por que afinal, em mim, sempre se deu no ato,
na confusão de todo dia,
na aspereza da inconstância.
Como um estado de espírito,
como pensamento, no instante impreciso.
Sei que cabe em si e em tudo transforma-se.
Além, claro, de modificar energias, feições, conversas.
Mas se posso dizer algo mais, somente devo mencionar do seu jeito expansivo e não controlável.
Não permite amarras, rédeas ou broncas.
Por que seu estado de liberdade é inabalável.
Do que se trata? Tome por base o seu viver.
Já tenho as minhas indagações e essa não é uma.

Nenhum comentário:

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas