terça-feira, 15 de julho de 2008

Nova estrela no céu surgiu

Nova estrela no céu surgiu...
Ofuscou os olhos em lágrimas...
Queimou os céu dos corações...
Deixou uma marca cinza nas almas e encheu de saudade os destinos dos humanos amados.
O tempo será bálsamo para esses pobres sofredores deste mundo.
O sol, Deus, Estrela máxima, inundará de luz e calor os corpos e restará apenas saudade branca e lembranças.
Muitos ainda irão chorar, pois o vazio não se finda.
Gente quando vira estrela, preenche o céu, esvazia o coração e dá aos olhos ponto para se olhar.
O amanhã não se acaba e dentro da noite sempre se pode ver brilhar, esta luz que a pouco neste mundo, se fazia carne, e ainda assim se via brilhar.
Os amados por essa estrela gente, hoje, ainda se pode amar, e há quem diga esse amor terminar. Se o tempo foi curto, feliz de quem soube aproveitar.
A mim, o pensamento voa, tanta coisa a imaginar, de tempos perdidos, que não se pode voltar.
E meu amor por essa estrela, que quando gente, quase não fiz aproveitar, de hoje em diante virará poesia, assim como ela se fez brilhar.

Nenhum comentário:

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas