quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Ao lado


Vontade de me desmanchar em seus braços
Percorrer espaços não percorridos
Viajar por esses mundos que vagueias
Ser guiado por sua voz
Adentrar no caminho do seu pensamento
Lhe encontrar, ficar
Você me aquece, esquenta o sangue
Me arrepia com aquela expressão
Com sua presença, seu toque
Estou perdido em você desde o primeiro beijo
E não quero me achar, porque sei onde estou
Estou bem aí, em você
Quero andar ao seu lado
Sonhar, realizar, ter
Estou entregue, largado
Permitindo
Aguardando apreensivo o novo encontro
O próximo beijo, novo tempo de me perder mais
Aquece-me, me guia, e me deixa transcorrer
Deixa-me em você
Vem ser de mim
Vamos ser nós dois

5 comentários:

Jussara disse...

Plínio
Estou emocionada... "AO LADO" é uma demontração do seu AMOR incondicional pela vida e pelas pessoas.
Sou sua FÃ, fã do seu jeito meigo e doce de ser, fã da sabedoria que brota do seu ser, fã do amigo simples e verdadeiro que é vc. E principalmente fã do ser humano PLÍNIO GOMES.
Bjs
Te AMODORO demais. SUCESSO!!!!

joao gabriel disse...

Quero saber quem é esta pessoa para quem vc tanto escreve viu sr. Neto ?!
Sucesso Primão vc muito talentoso continue fazendo sua arte! Beijos e abraços ;D

gmagalhaesd disse...

Plíniooo...
Nada pra fazer hoje, resolvi ver um pouco so deu trabalho...
Muito legal mesmo, essa entao, em partes, pude me sentir "dentro" da poesia!
Abração...
Continue assim!

Bianca Lima disse...

Ameiiii amigo !!!!
Vc é um poeta nato!!
um bjãoo

Nagia Passos disse...

Plínio,
Escrever poesias não é para qualquer pessoa. Tem que ser muuuito inspirado como vc.
Esta poesia é simplesmente LINDA.
Continue escrevendo e PARABÉNS!
SUCESSOS!!!
Beijocas

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas