segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Sr. Aéreo


Era uma vez um senhor, o senhor Aéreo.

Todos os dias, por volta do meio da tarde, o sr. Aéreo começava a divagar, a viajar em seus pensamentos. Conversava pouco, e em meio a suas conversas dava pausas, parecia se perder. Qualquer coisa que estivesse próximo de suas mãos era um novo motivo para um novo desvio de atenção, moedas, livros, cadernos, qualquer coisa mesmo. A vida vai passando e o sr. Aéreo continua a se perder, a vaguear por aí. Sabe-se que anda pelos pensamentos de alguém e esse alguém agora se perde por aí, se esquece, apenas viaja nos pensamentos do sr. Aéreo.

2 comentários:

tatbarreto disse...

Eu não sei...vou fazer as malas...Vou cair na real!!! Eu não sei...vou fazer as malas...Vou cair na real!!!
"Zinga" , o poeta da vida. Amo muito essa pessoa linda. Aquele abraço, Taislane

tatbarreto disse...

Eu não sei...vou fazer as malas...Vou cair na real!!! "Zinga" , o poeta da vida. Amo muito essa pessoa linda. Aquele abraço, Taislane

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas