sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Hercília


Ah! A tez de Hercília!

Nunca esqueci como me recebeu em seu quarto.

A moça estava

sentada na cama e cantava em francês...

Aqueles cabelos ruivos sobre a pele alva me encantou. Fiquei sem jeito, menino amarelo perdido.

Ela conversava comigo na mesma língua que cantava e eu nada entendia, mas achava lindo, estava enfeitiçado.

Hercília pegou-me pelo braço e me fez sentar na cama, passou a mão pelo meu cabelo e desta vez se fez entender, elogiando meu cabelo... Sabia que no fundo ela estava querendo me deixar mais tranquilo e conseguiu.

Ela ainda vive nos meus pensamentos, as vezes entra em meus sonhos, cantado "Padan, Padan, Padan"

Em outros momentos ela me excita, mexe com meu corpo e me faz sentir prazer...

Fiquei toda uma noite com Hercília, rimos, bebemos, fumamos e ela me confidenciou estar cansada dessa vida, que queria ir embora, iria morar em Paris...

muito não tenho notícias de Hercília, mas creio que ela esteja nas ruas parisienses, cantando e encantando.

E quero que continue sempre permeando meus pensamentos.

Um comentário:

_Thiago disse...

das tantas coisas que li por aqui, temos aqui um 'luxo made in France'. gostei do estilo, muito mesmo =)

abraços!

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas