sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

A música de Capitu


Essa música penetra em mim,
Entra de forma tão desmedida, tão única.
Amanhece e sinto ela descer pelos raios de sol
A voz doce, misteriosa e marcante
A melodia, a junção dos ritmos, a mistura de instrumentos
Percebo-me de forma tão diferente quando ela soa aos meus ouvidos
Esqueço onde estou, o trompete ecoa, me lança ao longe
Não sei, não sei.
Como é bom ouvir, repetir, esquecer, me perder.
Tudo começou por causa de Capitu, esse neorealismo machadiano que surgiu
Essa busca incessante das pessoas de remexer nas coisas, procurar culpados.
Lembro de ter me escondido em certa parte do livro, como se quisesse ouvir as conversas das pessoas, as indagações, as expressões dos rostos. Me acharam antes que eu pudesse ver qualquer coisa e agora vem essa nova Capitu, tão mesmo ela, tão furtiva, tão condensada e solta. Traz consigo essa música e me faz novamente sonhador, percebendo algumas coisas, não vendo outras, mas dentro dessa viagem, dessa retórica.
Ah! Essa música que Capitu trouxe.

5 comentários:

_thiago disse...

Você realmente gostou da série!
E tudo o que você vê ganha um toque especial aqui no blog.
^^
Abraços!

Bianca disse...

Amigo, quando estava assistindo a serie tb gostei muito da musica, mas nem procurei saber a tradução e nem seu autor. Quando vc descreveu aqui com tanta emoção essa musica, fiquei mais curiosa para saber a origem!

Elephant Gun - Beirut

Realmente é muito bonita e envolvente!
Bjus
Bianca

freitasdanielle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
freitasdanielle disse...

Me sinto da mesma forma e vc sabe como expressar em palavras.

Fernanda Alves disse...

Senti o mesmo...
é impressionate como machado de Assis consegue fazer com que o leitor entre no texto,nos fazendo ouvir e vê cada cena...
e mesmo assim nos deixando indecisos quanto a famosa pergunta:Capitu traiu ou não traiu?

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas