terça-feira, 30 de dezembro de 2008

MEDO - outros pensamentos em partes _1


Andando pelo Blog da Marina Bártholo, vi uma frase sobre o medo, e acabei deixando um comentário citando uma poesia do Antônio Bivar e vou descrever aqui tanto o post da Marina, com toda a licença, como o poema "Era uma vez" do Bivar, que foi muito bem interpretado pela Bethânia em um de seus discos. Mas o que me remete a falar sobre o medo, é que ultimamente tenho ouvido falar muito nele e isso me causou medo quem sabe, ou mesmo uma necessidade tranquila de falar sobre. Então vamos lá...


***

Por Marina Bártholo

***

"A emoção mais antiga e mais forte da humanidade é o medo, e o mais antigo e mais forte de todos os medos é o medo do desconhecido."

[H.P. Lovecraft]


***


Por Antônio Bivar - "Era uma Vez"

*Adaptação de Maria Bethânia


"Era uma vez, mas eu me lembro como se fosse agora. Eu queria ser trapezista, minha paixão era o trapézio. Me atirava do alto na certeza que alguém segurava-me as mãos não me deixando cair. Era lindo mas eu morria de medo, tinha medo de tudo quase: cinema, parque de diversão, de circo, ciganos, aquela gente encostada que chegava e seguia. Era disso que eu tinha medo. Do que não ficava pra sempre.Era outra vez outro parque, outro circo, ciganos e patinadores. O circo chegou a cidade, era uma tarde de sonhos e eu corri até lá. Os artistas se preparavam nos bastidores para começar o espetáculo e eu entrei no meio deles e falei que queria ser trapezista. Veio falar comigo uma moça do circo que era a domadora, era uma moça bonita, mas era uma moça forte, era uma moçona mesmo. Me olhou, riu um pouco e disse que era muito difícil mas que nada era impossível. Depois veio o palhaço Polly, veio o Topsy, veio Diderlang que parecia um príncipe, o dono do circo, as crianças, o público... De repente apareceu uma luz lá no alto e todo mundo ficou olhando, a lona do circo tinha sumido e o que eu via era a estrela Dalva no céu aberto.Quando eu cansei de ficar olhando pro alto e fui olhar para as pessoas, só aí eu vi que estava sozinha."


Nenhum comentário:

Novos espaços, outros cantos


Cabeças Cortadas Universo de Retalhos - Parceria com minha irmã Danielle Freitas

Parte de mim - o que vira escrita...

Os que me olham, me sentem e me acomapanham

Contador de visitas

Contador de visitas